Concurso cultural: Conte a história do gêmeo do Sol!

VENCEDORES PUBLICADOS ABAIXO EM 10/11/2013. Para mais informações, consulte o Edital disponível nesta página.
 
Estrelas são identificadas na comunidade científica com códigos adotados em catálogos internacionais. Mas que tal criar um nome bem brasileiro para uma estrela parecida com o nosso Sol?
 
O IAG está procurando um nome informal para a estrela HIP 102152. Essa estrela é considerada um “gêmeo solar” porque possui massa e composição parecidas com a do nosso Sol. Com 8,2 bilhões de anos, ela é o gêmeo solar mais velho já identificado até agora. Estrelas como ela ajudam a entender mais sobre a história e evolução do Sol.
 
Para participar do concurso, envie para nós sua sugestão com um nome e uma história (real ou fictícia) para a estrela HIP 102152. Serão aceitos os nomes enviados até as 23h59min do dia 18/10/2013.
 
Prêmios
1º lugar – Vencedor: Certificado de Vencedor do Concurso Cultural e um tablet 3.G, Android 4.0, 16GB, Câmera 5MP, Wi-Fi, Bluetooth;
2º lugar – Menção Honrosa: um telescópio amador de 60 mm; e
3º lugar – Menção Honrosa: um conjunto de livros de Astronomia.
 
Observação: o nome escolhido será informal e não substituirá o código HIP 102152. Este concurso não tem afiliação com a União Astronômica Internacional.
 
Como participar?
1. Leia as regras do concurso no EDITAL DE CONCURSO CULTURAL Nº 001/2013/IAG/USP
2. Preencha a FICHA DE INSCRIÇÃO
3. Envie a ficha de inscrição preenchida para o e-mail: eventosiag@usp.br
 

VENCEDORES

1º lugar: Guilherme Henrique Lourenço
Nome para a estrela HIP 102152: Arangoia
Há muito tempo atrás, nas terras que hoje chamamos de Brasil, um índio que buscava consolo nas trevas da noite olhando para o céu viu um grupo de estrelas e imaginou se o Sol poderia ter o mesmo brilho tão distante que ainda assim chegaria ali. Chamou a estrela de Arangoia, que em tupi deriva de Aram, que significa “Sol”, e Goiás, que significa “da mesma origem, igual”.
 
2º lugar: Caio Girão Rodrigues
Nome para a estrela HIP 102152: Aramnungura
A estrela HIP 102152 foi descoberta por uma equipe internacional liderada por astrônomos brasileiros. Ela tem um papel fundamental para o entendimento da principal estrela para nós, terrestres, pois tem características semelhantes a ele e é mais velha, o que ajuda e entender o que acontecerá ao sol nos próximos milhões de anos. Além disso, ela nos ajuda a entender o mistério do Lítio, que, assim como os elementos Hélio e Hidrogênio, foi formado no Big Bang, contudo, algumas estrelas apresentam uma baixa quantidade de lítio, como é o caso do sol e de seu irmão gêmeo. Dessa maneira, nada mais apropriado do que dar um nome especialmente brasileiro para estrela, descoberta por uma equipe internacional liderada por astrônomos brasileiros. Aram em tupi significa sol e nungara significa semelhante. Aramnungara, ou seja, semelhante ao sol.
 
3º lugar: Heber dos Santos Sena
Nome para a estrela HIP 102152: Nungara
Diz uma lenda tupi-guarani que Tupã criou dois irmãos guerreiros para governar os céus. Um chamado Guaraci (“Sol”) e o seu irmão mais velho Nungara (“Semelhante/Igual”, em tupi), além de criar também uma bela índia chamada Jaci (“Lua”) para brilhar à noite e ser a esposa do melhor guerreiro dos céus.
Tupã estabeleceu uma competição para saber quem era o melhor guerreiro dos céus, Guaraci ou Nungara. Depois de vários desafios disputados entre os dois, Tupã declarou Guaraci o campeão, dando a ele o direito de se casar com Jaci.
Como era tradição que todo guerreiro tinha que dar um presente retirado da “caixinha de joias” que ficava em Arapari (“Cruzeiro do Sul”) para sua noiva no dia do casamento, Guaraci então se aprontou e partiu em direção a Arapari, para encontrar um presente para sua amada.
Durante a ausência de Guaraci, Nungara – que era muito parecido com seu irmão e não tinha aceitado a derrota na competição, resolveu pegar uma pérola de dentro de uma ostra da praia e fingiu ser Guaraci para poder se casar com Jaci.
Tupã, percebendo que Nungara estava se passando pelo irmão, resolveu puni-lo, mandando-o viver bem longe, perto do Tapi’i rapé (“Caminho da Anta” – Via Láctea em tupi). Restituiu Jaci a Guaraci e estabeleceu que sempre que Guaraci e Jaci se encontrassem noos céus, a luz do firmamento iria se apagar (eclipse solar) para contemplar o beijo do valente guerreiro e de sua bela esposa.
 
AnexoTamanho
EDITAL DE CONCURSO CULTURAL Nº 001/2013/IAG/USP175.45 KB
ANEXO I: FICHA DE INSCRIÇÃO143.5 KB
ANEXO II: TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS PATRIMONIAIS DO AUTOR148 KB