Mestrado: Uma proposta do uso motivacional do Mecanismo de Antikythera para o aprendizado contextualizado de fundamentos de Astronomia

Data: 
30/11/2017 - 14:00
Local: 
Sala 15 do IAG (Rua do Matão, 1226, Cidade Universitária)


Defesa de dissertação de mestrado
Aluno: Paulo Roberto Leme
Programa: Mestrado Profissional em Ensino de Astronomia
Título: Uma proposta do uso motivacional do Mecanismo de Antikythera para o aprendizado contextualizado de fundamentos de Astronomia

Comissão julgadora
1) Prof. Dr. Amâncio César Santos Friaça – IAG/USP
2) Prof. Dr. Claudemir Roque Tossato – UNIFESP-IAG/Guarulhos-SP
3) Prof. Dr. Paulo Tadeu da Silva – UFABC-São Bernardo do Campo-SP
 
 
Resumo
 
O Mecanismo de Antikythera é um sofisticado instrumento astronômico do Período Helenístico e o mais antigo computador analógico conhecido, usado para prever posições astronômicas e eclipses. Foi construído na Grécia, entre os anos 150 e 100 AEC, quase um século após a morte do mais importante matemático, físico, engenheiro, inventor e astrônomo da Grécia Antiga, Arquimedes (290-212 AEC). Ele tem um grande potencial educativo com um profundo apelo a mentes curiosas, pois revela a grande sofisticação da ciência e da tecnologia há mais de 2.000 anos, na época em que o dispositivo foi construído. Ao fazer análises da estrutura do maquinário e do contexto histórico ao qual pertence, um aluno do ensino básico ou superior ou, de modo mais geral, alguém da educação informal, pode se dar conta não só do conhecimento matemático, astronômico e tecnológico envolvidos, mas também das importantes funções culturais e sociais implicadas pelas suas funcionalidades. Seu estudo tem um valor claramente interdisciplinar que pode ser aproveitado como um recurso educacional ímpar, capaz de estimular tanto os estudantes da área de ciências exatas como de ciências humanas. O surpreendente conhecimento astronômico e técnico incorporado ao mecanismo bem como as tecnologias utilizadas nos processos de investigação do artefato, podem também ser usadas para apresentar conceitos científicos e tecnológicos contextualizados.
 
Palavras-Chave: astronomia, ensino de astronomia, aprendizagem, motivação, Mecanismo de Antikythera, planetário, interdisciplinaridade, transdisciplinaridade, Grécia