Mestrado: Propriedades físicas da precipitação e eletrificação dos sistemas precipitantes observados durante o Projeto Chuva-Manaus e GOAmazon

Data: 
20/03/2019 - 13:00
Local: 
Auditório ADM210 do IAG (Rua do Matão, 1226, Cidade Universitária)


Defesa de dissertação de mestrado
Aluno: Rebeca Fonseca de Oliveira Pereira
Programa: Meteorologia
Título: Propriedades físicas da precipitação e eletrificação dos sistemas precipitantes observados durante o Projeto Chuva-Manaus e GOAmazon

Comissão julgadora
1-Profa. Dra. Rachel Ifanger Albrecht - IAG/USP
2-Dr. Alan James Peixoto Calheiros –INPE/São José dos Campos-SP
3-Dr. Vinicius Banda Sperling –CEMADEN/ São José dos Campos- SP
 
 
Resumo
A região Amazônica apresenta três diferentes tipos de estações caracterizadas pelo acumulado total de precipitação, sendo a estação chuvosa entre os meses de dezembro a maio, a estação seca, entre os meses de junho a novembro e a estação de transição, a qual separa as duas estações citadas acima, entre os meses de setembro de novembro. Assim, tem-se que o número de raios que incidem sobre essa região também acompanha as estações do ano, em que durante os meses de dezembro a fevereiro, a precipitação é dominada por processos de chuva de características quentes e, apresentam uma menor quantidade de raios se comparado com a estação de transição, quando os sistemas convectivos são mais profundos e a precipitação é dominada por processos de gelo. Além das caracteristicas sinóticas, as variáveis termodinâmicas também exercem um papel importante na formação e intensificação das atividades elétricas durante os dois períodos estudados, em que o período da tarde se mostrou mais propício a formação de precipitação convectiva e consequentemente uma maior atividade elétrica, enquanto o período noturno e o alvorecer do dia se mostraram mais propícios a formação de precipitação estratiforme. E, como a região Amazônica é caracterizada por apresentar uma vegetação densa, seguida de campos abertos que servem como pastagem, rios bastante largos e uma grande área urbana, todos esses fatores induzem circulações fechadas termicamente, induzidas pela diferença de temperatura da superfície. Essas circulações influenciam diretamente na formação e deslocamento dos sistemas precipitantes nessa região, além da influência nas características de formação das atividades elétricas.
Palavras-chave: Precipitação, descargas elétricas, Manaus.