Mestrado: Características da precipitação e atividade elétrica de tempestades severas da Região Metropolitana de São Paulo

Data: 
09/08/2017 - 14:00
Local: 
Sala 15 do IAG (Rua do Matão, 1226, Cidade Universitária)


Defesa de dissertação de mestrado
Aluno: Raidiel Puig Beltrán
Programa: Meteorologia
Título: Características da precipitação e atividade elétrica de tempestades severas da Região Metropolitana de São Paulo

Comissão julgadora
Profa. Dra. Rachel Ifanger Albrecht – IAG/USP; 
Prof. Dr. Luiz Augusto Toledo Machado – CPTEC/INPE-Cachoeira Paulista-SP 
Prof. Dr. Enrique Vieira Mattos – UNIFEI/Itajubá-MG
 
 
Resumo
As tempestades severas frequentemente manifestam características elétricas e da precipitação anômalas, como altos valores de refletividade e taxas de raios totais, predomínio da polaridade positiva nos raios nuvem-solo (NS) e distribuições “invertidas” dos centros de cargas elétricas. Esta dissertação analisa um conjunto destas tempestades formadas sobre a Região Metropolitana de São Paulo no período novembro de 2011 até março de 2012. Tais tempestades foram monitoradas com radares meteorológicos e sistemas de detecção de raios como parte do experimento de campo CHUVA-GLM Vale do Paraíba pertencente ao Projeto CHUVA.  As tempestades severas (TSev), isto é, tempestades com precipitação de granizo maior que 2 cm e/ou ventos fortes, são comparadas com tempestades ordinárias (TOrd) e tempestades que geram granizo pequeno (menor que 2 cm) (TGP). Também é testada a habilidade dos algoritmos de lightning-jump (LJ) na previsão a curtíssimo prazo de eventos severos. Os resultados mostraram valores superiores nas TSev e TGP comparadas às TOrd em variáveis como a máxima refletividade, o conteúdo de água líquida integrado verticalmente, as taxas de raios totais e raios NS, a fração de raios NS, entre outras. A estrutura vertical de cargas foi majoritariamente tripolar, com centros de cargas positivas em torno das alturas das isotermas de -3 e -37°C e outro de cargas negativas em -15°C. O centro de cargas positivas em níveis médios se mostrou mais intenso em TSev, porém se mostrou enfraquecido após a precipitação do granizo. Os algoritmos LJ exibiram pouca habilidade na previsão de eventos severos ou com granizo em geral, sendo que índices como o POD, TAF e ISC, somente atingiram modestos valores de 0.5, 0.8 e 0.17, respectivamente.
Palavras-chave: tempestades severas, atividade elétrica, lightning-jump, precipitação por radar, granizo, previsão de tempo em curto prazo.