Gravimetria e Geomagnetismo

Adquire, processa e interpreta dados gravimétricos terrestres, marinhos convencionais, derivados de altimetria por satélite e aerolevantamentos (gravimétricos e magnéticos). Realiza também o desenvolvimento de metodologias de processamento e modelagem de dados potenciais em diversos ambientes computacionais. Um dos focos dos estudos desse laboratório é a modelagem de estruturas tectônicas regionais e locais, integrando com dados magnéticos. Conta com gravímetros e sistemas de GPS de precisão.

Tel. (11)3091-2763 e (11)3091-4767


Geofísica da Litosfera

Realiza trabalhos de campo efetuando medidas gravimétricas e de maré gravimétrica em escalas regional e local. Integração de dados geofísicos e geoquímicos para o estudo da composição, estrutura e dinâmica da Placa Sul-americana. Os instrumentos utilizados pelo grupo de pesquisa constam principalmente de gravímetros, altímetros barométricos e nível teodolito. Dados aeromagnéticos, gama-espectrométricos (obtidos através da CPRM e de outras fontes), de satélite (diretamente da NASA através do INPE), de testemunhos e perfilagens de poços e dados geoquímicos e isotópicos (cujas medidas são efetuadas em outros laboratórios de instituições nacionais e estrangeiras) são integrados aos dados de campo levantados.


Geofísica Nuclear

Rotineiramente são analisados elementos radioativos naturais e artificiais, em níveis ambientais, em diferentes matrizes geológicas, tais como rochas, solos, sedimentos, águas, minérios etc. Para as medidas de espectrometria gama, o laboratório conta com dois detectores de NaI(Tl) e um detector de germânio hiperpuro, com eficiência de 70% e alta resolução, que está sendo utilizado principalmente para a investigação do desequilíbrio radioativo entre os membros das séries naturais de decaimento, encabeçadas por 238U e 232Th. Na espectrometria gama de campo são utilizados 3 detectores de NaI(Tl) para medidas da concentração de U, Th e K in situ


Geoquímica

Possui a infraestrutura necessária para a realização de diversos tipos de análises químicas qualitativas e quantitativas em materiais geológicos, tais como rochas, solos, sedimentos, minérios, minerais e águas. Essa infraestrutura compreende sistemas completos de exaustão de gases, um sistema completo de espectrometria gama para medidas da atividade induzida (ativação neutrônica), vidrarias, chapas aquecedoras, balança analítica digital, destiladores e deionizadores de água. São realizadas determinações das concentrações de elementos traços (terras raras, Ta, Hf, Ba, Rb, Cs, Sc, Co etc.), por meio da técnica de ativação com nêutrons. Estas análises são realizadas em colaboração com Supervisão de Radioquímica do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares-CNEN/SP, através de um convênio entre o IAG e o IPEN.


Geofísica Aplicada

Realiza pesquisas relacionadas às áreas de exploração de recursos minerais, água subterrânea, mapeamento de interferências no subsolo urbano, caracterização de terrenos em apoio aos estudos ambientais, geotécnicos e arqueológicos. Nas pesquisas são empregados os métodos elétricos, eletromagnéticos (TDEM, FDEM e GPR), sísmicos, magnetométricos, radiométricos e perfilagem de poço. . Os equipamentos de campo atualmente disponíveis são: Resistivímetro Syscal R2 (Iris); Resistivímetro STING-IP; Sistema IP Domínio do Tempo (Iris), Elrec Pro + VIP 5000; Sistema TDEM - EM no Domínio do Tempo (GEONICS) composto por um receptor PROTEM-D e dois transmissores: TEM57-MK2 e TEM47; Sistema FDEM – EM no Domínio da Frequência (GEONICS) composto por um condutivímetro de solo EM-34 e EM-38; Sistemas GPR - Radar de Penetração no Solo (GSSI): SIR-3000 e SIR-4000 com antenas de 20-80MHz (MLF-Multi Low Frequency), 70MHz, 100MHz, 200MHz, 270MHz, 400MHz e 900MHz,  sistema GPR (DF-Dual Frequency) com antenas de 300/800MHz, e um sistema GPR StructureScan Mini de 2,6GHz; Sismógrafo digital de 96 canais Geometrics (Geode); Sismógrafo digital de 24 canais OYO; Magnetômetro/gradiômetro de bombeamento ótico GSM40 (GEM Systems); Magnetômetro/Gradiômetro fluxgage FS-40 (Geoscan); Perfilador de poço Micrologger (Robertson Geolloging) com sonda dual induction.  O Grupo de Geofísica Aplicada conta com o apoio de dois técnicos de campo e um veículo off-road adaptado.

Tel. (11)3091-2765


Paleomagnetismo e Magnetismo de Rochas

Desenvolve pesquisas relacionadas à tectônica global e regional, geomagnetismo, bem como sobre diversas aplicações do magnetismo de rochas. Para medidas de remanência magnética de rochas, dispõe de cinco magnetômetros de rochas sendo dois automáticos, rotativos de duas velocidades (modelo JR6A da AGICO), um rotativo de quatro posições da Molspin e dois magnetômetros de rochas supercondutores da 2G Enterprises, sendo um com a opção de medidas de até 8 amostras discretas ou uma amostra contínua de até 1,5 metros (sistema Long Core) e outro para medidas de 100 amostras discretas automaticamente (sistema RAPID), os dois últimos magnetômetros são sistemas que possuem acoplados  susceptômetros, desmagnetizadores de campo alternado, indutores de remanência isotérmica e anisterética. Para tratamentos de desmagnetização dispõe de dois desmagnetizadores por campos magnéticos alternados sendo um da Molspin e outro da AGICO; este último, além de desmagnetizar (LDA-3A), possui a opção de magnetizador anisterético (AMU-1A) e três desmagnetizadores térmicos da ASC Scientific, sendo um do modelo TD48 e dois do modelo TD48SC (inclui bobina indutora). Para análise das propriedades magnéticas das rochas, dispõe de magnetômetro de amostra vibrante da Princeton (modelo PMC MicroMag 3900 Series AGM/VSM) que executa curvas de histerese, magnetizador por pulso da Magnetic Measurements (MMPM-10) para indução de magnetização isotérmica e três medidores de suceptibilidade, sendo um da bartington de duas frequências de medidas (modelo MS2), e dois susceptômetros da  AGICO sendo um com três opções de frequências  e medida de anisotropia de susceptibilidade (MKF1 – FA) e outro com as opções de medidas com variação de temperaturas para determinações de temperaturas de Curie e transições de baixas temperaturas e medidas de anisotropia (modelo KLY4S, CS3 e CSL). O laboratório dispõe de duas salas totalmente blindadas, para a realização de medidas de remanência magnética e tratamentos de desmagnetização em amostras de rochas. Conta com o apoio de um engenheiro e dois físicos.

Tel. (11)3091-2755.


Sismologia

O Centro de Sismologia opera redes de estações sismográficas em diversos pontos do Brasil para estudos de sismicidade, estrutura e sismotectônica, em escala local e continental. Conta com sismógrafos portáteis para instalação temporária em regiões com surto de sismicidade, assim como opera 25 estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) e uma estação do Programa GEOSCOPE (em Sorocaba, SP). No Centro de Sismologia são processados os dados recebidos em tempo real de todas as estações da RSBR, assim como de outras estações da rede mundial, para determinação de epicentros e magnitudes de sismos no Brasil, América do Sul e outros continentes. Para isso é utilizado o software SeisComp3, em constante desenvolvimento junto com uma comunidade mundial e no qual baseamos a maior parte da nossa operação. Tanto os catálogos de sismos quanto os dados estão disponíveis para a população pelo portal do centro de sismologia que mantém um arquivo de mais de 5 Tb de dados e um catálogo com mais de 1500 sismos brasileiros. Dentre as técnicas que aplicamos constantemente ressaltamos os métodos de função do receptor para ondas P e S, tomografia de tempo de percurso, tomografia de forma de onda, anisotropia com ondas SKS além de termos vasta experiência em localização epicentral absoluta e relativa assim como estudos de fonte sísmica e mecanismos focais. O centro de sismologia conta com o apoio de cinco técnicos (três de nível superior e dois de nível médio), e dois técnicos-bolsista.

Tel. (11)3091-4766

Web:  http://www.moho.iag.usp.br


Tectonofísica

O laboratório de Tectonofísica desenvolve atividades com o objetivo de estudar a dinâmica interna do planeta e suas implicações na evolução da superfície terrestre através de simulações numéricas em diferentes escalas de tempo e espaço bem como investigar a composição e estrutura da litosfera da placa da América do Sul utilizando dados geopotenciais, de sondagens eletromagnéticas profundas e outros dados geofísicos e geológicos. Conta com um cluster de computadores, sistemas magnetotelúricos de banda larga e acessórios necessários para os levantamentos de campo, incluindo baterias, cabos elétricos, laptops e GPS.


Preparação de Amostras e Laminação

Destina-se a preparação de amostras geológicas para diferentes estudos, principalmente geoquímicos e paleomagnéticos, bem como produção de secções polidas e lâminas delgadas para microscopia óptica. Além dos equipamentos necessários para o corte e pulverização (moinhos de ágata e de carbeto de tungstênio) de amostras, há também um separador magnético do tipo Frantz utilizado para a separação de fases minerais presentes em rochas.

Tel. (11)3091-2752


Microscopia Ótica

Possui a infra-estrutura necessária para a identificação e estudo de fases minerais presentes em rochas, incluindo a análise de minerais opacos através da utilização de microscópio de luz refletida.