GRAVIMETRIA

Gravimetria é a área da Geofísica que estuda as variações da aceleração de gravidade ponto a ponto sobre toda a superfície terrestre. Essa variação tem origem em diversas causas: a rotação e o achatamento da Terra, efeitos da Lua e do Sol, variações de altitude entre os pontos de medida, efeitos da estrutura da crosta e manto superior, etc.

 
 
 

O campo de gravidade terrestre

O campo de gravidade da Terra é objeto de estudo da Gravimetria. A gravidade terrestre contém informação de relevância geofísica em qualquer escala. Assim, em escala global a Gravimetria é a base da Geodésia Física onde, através do estudo global do campo da gravidade, obtém-se informação acerca das dimensões, forma e massa da Terra. Em um enfoque mais amplo ainda, o estudo da ação gravitacional da Lua e do Sol sobre nosso planeta permite determinar não só o modo como a massa se distribui no interior terrestre, como também permite tirar conclusões acerca do estado de agregação de vastas regiões do interior do planeta.

Em escala local a análise da estrutura fina da gravidade é o fundamento da prospecção gravimétrica. O uso criterioso desta última, combinado com informações  geológicas, permite localizar, identificar e avaliar o potencial econômico de jazidas de minérios diversos, carvão,  petróleo, sal, matéria prima para indústria cerâmica e construção, etc...

Atração gravitacional

 A atração gravitacional é uma propriedade de toda a matéria que contém massa. A massa de um corpo depende de sua constituição química, isto é, dos elementos químicos que este corpo contém.

Os átomos que compõe  a matéria variam em massa atômica , de forma que os átomos que apresentam maior massa atômica formam o material de corpos mais "massivos." Os corpos mais massivos, portanto, apresentam maior quantidade de massa por volume, ou seja, maior densidade (D). Estes corpos atraem outros corpos com mais intensidade quanto maior for sua densidade.

A força da gravidade de um corpo como a Terra atrai todos os outros corpos que estiverem na sua vizinhança. Essa força fica cada vez menos intensa, quanto mais distante estiver o corpo que vai ser atraído. Dizemos, assim, que a ação do campo da Gravidade da Terra diminui com a distância.

Numa primeira aproximação, o campo da Terra pode ser considerado equivalente ao de uma esfera com o mesmo tamanho e, e principalmente a mesma densidade média da Terra. Depois de sucessivas aproximações, tendo  por base refinamentos nos cálculos e medições de escala global, temos o referido Modelo Teórico do Campo de Gravidade. Este modelo fornece o valor esperado para a aceleração de gravidade em todos os locais do planeta, com o qual pode ser comparado o valor medido.


O gravímetro

O gravímetro é um instrumento de medição do valor da aceleração de gravidade, o que significa que serve para se determinar a intensidade do campo de gravidade da Terra em um determinado lugar. É um equipamento sensível e muito preciso, adequado para detectar variações muito pequenas no valor da aceleração de gravidade, que reflete em última instância as variações de densidade em subsuperfície.

Quando observamos em uma dada região um valor de aceleração de gravidade diferente do que o previsto por um modelo teórico, dizemos que ali existe uma anomalia gravimétrica. Isso significa que as rochas daquela região apresentam uma densidade diferente daquela que é a média esperada pelo modelo. Podemos estar, por exemplo, sobre uma jazida de minério de ferro, que apresenta densidade superior à densidade média das rochas da superfície. Ou sobre um domo salino, que tem uma baixa densidade em comparação com as rochas.

  

Esquema simplificado do princípio do método gravimétrico