Projeto EMU: PAU – BRASIL

A energia escura, ou a fonte da recém-descoberta expansão acelerada do Universo, é atualmente o maior mistério da Cosmologia. Uma observação fundamental para auxiliar na determinação da natureza da energia escura é a detecção de oscilações acústicas de bárions (BAOs, do inglês baryonic acoustic oscillations), que são ondulações na distribuição da matéria bariônica (átomos) até a época da recombinação. Vamos mapear as posições e os redshifts de dez milhões de galáxias sobre um volume sem precedentes do Universo observável para detectar BAOs e prover um vislumbre mais profundo da natureza da energia escura com o J-PAS (Javalambre Physics of the Accelerating Universe Astrophysical Survey).
Para alcançarmos este objetivo vamos construir uma câmera de campo amplo, a JPCam, para o telescópio de 2.5 m do Observatório Astrofísico de Javalambre (JAO), em Teruel, Espanha, e que será totalmente dedicado ao J-PAS até a conclusão deste levantamento. O JAO é operado pelo Centro de Estudios de Física del Cosmos de Aragón.
A JPCam, com o seu campo de visão de 6 graus quadrados, é um elemento crucial neste levantamento. A câmera, que será o único instrumento do telescópio de 2.5 m do JAO por no mínimo sete anos, irá imagear o céu com muitos (até 59) filtros na região visível do espectro. Ela consiste de um mosaico de 14 CCDs de 10 x 10 pixels cada, e sua construção foi parcialmente financiada pela FAPESP.
As instalações do JAO, que foram totalmente financiadas pelos nossos colaboradores espanhóis, serão 100% dedicadas ao projeto J-PAS. O J-PAS irá mapear uma área de 8000 graus quadrados até iAB~25. 
Além das posições e dos redshifts fotométricos para dez milhões de galáxias (até z~0.9 para galáxias vermelhas luminosas) com uma acurácia melhor que z/(1+z) ~ 0.0035, ele terá um enorme impacto em muitas outras áreas da astronomia. O rico legado do projeto tornará possível estudos de astronomia extragaláctica (por exemplo, populações estelares), de nossa Galáxia (populações do halo, satélites), e até mesmo de corpos do sistema solar (como asteróides).
Após o período inicial de 4-5 anos de duração esperada do J-PAS, o instrumento estará aberto a novos projetos, a serem decididos conjuntamente entre as comunidades brasileira e espanhola.

 

Coordenador (PI): Laerte Sodré Jr.

Departamento de Astronomia

Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas

Universidade de São Paulo