Doutorado: Distribuição cósmica de aromáticos e outras espécies de interesse biótico

Data: 
18/11/2020 - 14:00
Local: 
Transmissão online


Defesa de tese de doutorado
Aluno: Carla Martinez Canelo
Programa: Astronomia
Título: “Distribuição cósmica de aromáticos e outras espécies de interesse biótico”

Comissão Julgadora:
Prof. Dr. Amâncio César Santos Friaça - IAG/USP - por videoconferência
Profa. Dra. Vera Jatenco Silva -IAG/USP - por videoconferência
Prof. Dr. Amaury Augusto de Almeida – IAG/USP - por videoconferência
Profa. Dra. Dinalva A. Sales – IMEF/FURG - por videoconferência
Prof. Dr. Dimas Augusto Morozin Zaia - UEL - por videoconferência
Profa.Dra. Isabel Aleman - IFQ/UNIFEI - por videoconferência
 
 
 
Resumo:
Os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (PAHs) são de grande interesse astroquímico e astrobiológico devido ao seu potencial para formar moléculas prebióticas. Suas unidades mais simples com átomos de N incluídos nos anéis aromáticos, denominados Heterociclos policíclicos aromáticos nitrogenados (PANHs), estão envolvidas na produção de Nucleobases. Nesta tese, pelo menos 126 galáxias com emissão dominada por starburst, extraídas do projeto Spitzer/IRS ATLAS, tiveram suas bandas de PAH do infravermelho médio de 6.2, 7.7 e 8.6μm ajustadas e distribuídas nas classes A, B e C de Peeters. O desvio para o azul da emissão em 6.2μm, típico de um objeto classe A, foi atribuído a moléculas de PANH e parece dominar essa característica espectral nessas galáxias. Análises dessas bandas também indicam que a distribuição das variações de perfil de PAH ao longo do redshift das galáxias pode sugerir uma possível escala de tempo evolutiva dos PAHs. Por outro lado, precursores de PAHs e PANHs como HNCO, HC3N e NH2CHO, podem ser observados em comprimentos de onda de rádio. Levantamentos de linhas espectrais revelaram ricos reservatórios moleculares em G331.512–0.103, uma fonte de rádio compacta no centro de um energético outflow molecular. As observações desse núcleo quente foram feitas com o Atacama Pathfinder Experiment (APEX) no intervalo de frequência de 160–355 GHz. Entre as espécies que podem ter sido identificadas, 42 transições de HNCO foram detectadas, com uma temperatura de excitação de cerca de 60 K. A abundância e evolução química do HNCO foram modeladas com o código astroquímico Nautilus, que simula reações de grão e fase gasosa em núcleos moleculares quentes e frios. O código também foi usado para simular a abundância de 13CS, OCS, CH3CHO e CH3OCHO no núcleo frio infravermelho chamado de IRDC-C9 Main. Esses estudos mostram a importância de uma abordagem de múltiplos comprimentos de onda para lidar com a complexidade molecular do Universo. 
Palavras-chave: Astrobiologia, Astroquímica, ISM: moléculas, galáxias: ISM