Doutorado: Análise microfísica de sistemas precipitantes no leste de São Paulo por meio de radares meteorológicos polarimétricos

Data: 
20/01/2021 - 10:00
Local: 
Transmissão online


Defesa de tese de doutorado
Aluno: Isidro Metódio Tuleni Johanes Ihadua
Programa: Meteorologia
Título: “Análise microfísica de sistemas precipitantes no leste de São Paulo por meio de radares meteorológicos polarimétricos”

Comissão Julgadora:
Prof. Dr. Augusto José Pereira Filho – IAG/USP – por videoconferência
Prof. Dr. Carlos Augusto Morales Rodriguez – IAG/USP – por videoconferência
Prof. Dr. Hugo Abi Karam – UFRJ – por videoconferência
Prof. Dr. Leonardo Calvetti – UFPel – por videoconferência
Prof. Dr. José Ricardo de Almeida França – UFRJ – por videoconferência
 
 
 
Resumo:
Este trabalho teve como tema de estudo análise microfísica dos sistemas precipitantes atuantes sobre a Região Leste de São Paulo (RLSP) com ênfase na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). São discutidas nesta tese questões relacionadas o impacto da urbanização nos processos microfísicos de sistemas precipitantes associados a sistemas de escala sinótica, meso-escala e local. Entre as questões abordadas estão o impacto da ilha de calor urbano (ICU) e alta concentração de aerossóis de origem antrópica na RMSP e os de queimadas na Amazônia nas propriedades microfísicas, dinâmica e termodinâmica e distribuição das precipitações e chuvas mais intensas de eventos de brisa marítima (BM), frente fria (FF) e convecção isolada (CI) durante suas evoluções espaço-temporais. A metodologia proposta para a realização do projeto compreende cinco componentes: classificação de hidrometeoros com a lógica fuzzy, cálculo do diâmetro médio de gotas de chuva, estimativa de massa de água líquida e massa de gelo e estimativa da taxa de precipitação a partir de variáveis polarimétricas medidas com radares meteorológicos de dupla polarização banda X e banda S. Os resultados indicaram que a urbanização impacta a formação da precipitação, massas de água líquida e massa de gelo, profundidade e duração de células convectivas (CI) e células convectivas induzidas associadas com BM e FF combinadas. Observou-se ainda que os eventos que se formam na RMSP dependem de processos microfísicos de mista da nuvem (água e gelo) acima da isoterma 0 o C para produção de chuva intensa para os eventos induzidos por fatores combinados de BM, ICU, FF e poluição urbana, e eventos de CI. A maior parte do granizo produzido a acima da isoterma 0 o C descongela quando precipita a partir da base da isoterma 0 o C, transformando-se em gotas grandes de chuva que atingem a superfície. Observou-se ainda que os eventos de CI quando induzidos por rotação ciclônica produziram quantidade alta mistura de gotas grandes e granizo que atingem a superfície. Observou-se ainda que os eventos de CI se formaram a oeste da RMSP e se deslocaram para o centro geométrico da RMSP que perduraram e se dissiparam na região de Guarulhos.
Palavras-chave: Radar; polarimetria; classificação de hidrometeoros; massa de água líquida; massa de água sólida; taxa de chuva; diâmetro médio da gota de chuva.