Doutorado: Aproximação não hiperbólica multiparamétrica de tempos de trânsito para onda convertida e dado OBN

Data: 
25/03/2021 - 09:00
Local: 
Transmissão online


Defesa de tese de doutorado
Aluno: Nelson Ricardo Coelho Flores Zuniga
Programa: Geofísica
Título: Aproximação não hiperbólica multiparamétrica de tempos de trânsito para onda convertida e dado OBN
Co-orientador: Prof. Dr. Fernando Brenha Ribeiro (IAG/USP)

Comissão Julgadora:
1. Prof. Dr. Viatcheslav Ivanovich Priimenko - orientador – UENF (IAG) – por videoconferência
2. Prof. Dr. Renato Luiz Prado - IAG/USP – por videoconferência
3. Prof. Dr. Ranajit Ghose - TU Delft – por videoconferência
4. Prof. Dr. Joerg Dietrich Wilhelm Schleicher – UNICAMP – por videoconferência
5. Prof. Dr. Georgy Mitrofanov - Novosibirsk State University – por videoconferência
 
 
Resumo
Para obter um modelo estratigráfico mais preciso, é importante realizar uma confiável analise de velocidades. Esta importante etapa para o processamento sísmico é realizada ajustando a curva de tempos de trânsito calculada com a curva registrada no registro sísmico. O principal desafio para realizar esta etapa em um levantamento sísmico marítimo é o fato de haver diversos fatores que apresentam características que geram não-hiperbolicidade nos eventos de tempos de trânsito. Três principais fatores podem ser citados dentre eles: o uso da sísmica multicomponente, que propicia a aquisição de eventos de onda convertida; o uso de tecnologia OBN e sua geometria de aquisição assimétrica; e a diferença entre a velocidade RMS e a velocidade intervalar. Por esta razão, é necessário usar uma aproximação que seja capaz de controlar os efeitos da não-hiperbolicidade para que seja possível realizar uma eficiente análise de velocidades. A principal proposta dessa tese é desenvolver uma generalização de uma aproximação não-hiperbólica multiparamétrica de tempos de trânsito, que possa controlar a não-hiperbolicidade associada à heterogeneidade em meios estratificados e longos afastamentos, conversão de onda e diferença de profundidade entre fonte e receptor. Um estudo numérico foi proposto visando analisar a complexidade das funções objetivo, a qualidade e eficiência do ajuste das curvas de tempos de trânsito com diferentes aproximações, usando diferentes algoritmos de otimização e usando normas L1 e L2. Três dos cinco modelos estudados nesta tese foram elaborados de perfis de poços da bacia de Santos e mostraram diferentes características, fazendo da análise proposta mais complexa. Os outros dois modelos foram adaptados para testar alguns limites das aproximações não-hiperbólicas (incluindo a aqui proposta). Outra proposta importante foi o desenvolvimento de uma técnica de seleção automática para obter as reflexões relacionadas às interfaces entre a base do sal e o topo do reservatório (reflexão alvo). Esta técnica foi também parte de um conjunto de testes para obter informação de variação de fase. Foi possível determinar o quão complexa cada aproximação é com o conjunto de informações obtido pela análise de mapas residuais de função objetivo. A qualidade de ajuste e a eficiência de cada aproximação também foram analisadas. Foram determinados os algoritmos de otimização que mostraram os melhores resultados. Foi estudada a diferença entre as normas L1 e L2, e foi determinada a melhor para se trabalhar com este tipo de problema inverso. Com todas essas análises, foi possível identificar qual aproximação (incluindo a aqui proposta) junto de qual algoritmo de otimização apresenta os melhores resultados para cada evento de reflexão de cada modelo depois da inversão. A técnica de seleção automática provou ser apta para obter os eventos sísmicos de reflexão almejados e informações de variação de fase.
Palavras chave: não hiperbólico, multicomponente, onda convertida, OBN, mudança de fase.