Mestrado: Explorando aglomerados de galáxias com XMM-Newton e SDSS: propriedades físicas do ICM e fotometria de galáxias

Data: 
06/08/2021 - 14:00
Local: 
Transmissão online


Defesa de dissertação de mestrado
Aluno: Nilo Sergio Souza de Almeida
Programa: Astronomia
Título: “Explorando aglomerados de galáxias com XMM-Newton e SDSS: propriedades físicas do ICM e fotometria de galáxias”

Comissão Julgadora:
Presidente da banca: Prof. Dr. Gastão Cesar Bierrenbach Lima Neto – IAG/USP – por videoconferência
Examinadores:
1- Profa. Dra. Sandra dos Anjos – IAG/USP – por videoconferência
2- Profa. Dra. Tatiana Ferraz Laganá – Universidade Cruzeiro do Sul – por videoconferência
3- Prof. Dr. Raimundo Lopes de Oliveira Filho – Universidade Federal de Sergipe – por videoconferência
 
 
 
Resumo:
Neste trabalho são investigadas as propriedades fotométricas (índices de cores) de galáxias de 20 aglomerados próximos (0.03 < z < 0.3), observados pelo XMM-Newton e presentes no SDSS, e são estabelecidas correlações com a emissão em raios-X do meio intra-aglomerado, discernindo entre aglomerados com e sem cool-core. Foco é dado para o estudo da metodologia da redução e análise de dados em raios-X, onde aplicamos a técnica desenvolvida em Snowden et al. (2008). Também apresentamos um novo método para subtrair galáxias de background e foreground nos casos em que informações espectroscópicas são limitadas, usando Kernel Dendity Estimatos (KDEs) somos capazes de estimar a probabilidade de cada galáxia ser membro. Depois de obtermos perfis de temperatura e metalicidade, foi demonstrada a auto-similaridade evidente nos perfis térmicos. Embora há alguma variância nas regiões mais centrais (presença ou não de um cool-core), as regiões mais intermediárias e externas são muito similares. Além disso, comparando a metalicidade da região central com a intensidade dos cool-cores, foi demonstrada uma forte correlação onde aglomerados com cool-cores mais proeminentes são mais ricos em metais nas regiões centrais. Explorando a relação entre propriedades fotométricas e em raios-X, foi estabelecido que a metalicidade média, a temperatura e a cor da população galáctica estão intimamente relacionados, além de uma dependência com a massa do aglomerado. Nenhuma correlação com a presença de cool-cores foi estabelecida. É demonstrado que aglomerados menos massivos (mais frios) são mais ricos em metais e possuem uma população de galáxias mais azul. Também foi notado que sistemas menos massivos apresentam um gradiente de cor mais forte, enquanto que aglomerados mais massivos possuem uma população galáctica mais uniforme (e vermelha).
Palavras-chave: raio-X, fotometria, aglomerados, galáxias, evolução de galáxias