Mestrado: A valorização do ensino da Astronomia Indígena na educação brasileira

Data: 
28/09/2022 - 14:00
Local: 
Auditório ADM-210


Defesa de dissertação de mestrado
Aluno: Jéssica Fátima de Souza Resterich Oliveira
Programa: Mestrado Profissional em Ensino de Astronomia
Título: “A valorização do ensino da Astronomia Indígena na educação brasileira”
Orientador: Prof. Dr. Amancio Cesar Santos Friaça - IAG/USP

Comissão Julgadora:
1- Prof. Dr. Amancio Cesar Santos Friaça - IAG/USP
2- Profa. Dra. Laura Paulucci Marinho – UFABC
3- Dra. Betty Mindlin
 
Resumo:
A astronomia indígena na educação brasileira é relevante para todos os níveis de formação escolar, sendo interessante inseri-la logo no ensino fundamental, pois o tema explora várias áreas do conhecimento, promove a diversidade cultural, a valorização dos conhecimentos indígenas e aumenta a autoestima do aluno. Valorizar as diferenças culturais na educação está na Lei nº 11.645 de 10 de março de 2008, que torna obrigatórias as histórias e culturas afro-brasileira e indígena no currículo oficial da rede de ensino (BRASIL, 2008). Contudo, apenas a legislação é insuficiente para o combate ao racismo e a discriminação étnica na educação. Trabalhando com a pluralidade cultural dos temas transversais na educação, seguindo as exigências da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), utilizando da metodologia ativa de ensino e as abordagens interdisciplinar e transdisciplinar, o presente trabalho buscou inserir atividades no Planetário Johannes Kepler - PJK e Núcleo de Observação do Céu - NOC, com o objetivo de promover a valorização do ensino de Astronomia indígena na educação brasileira. Seguimos três caminhos: 1) munindo os docentes com ferramentas de ensino; 2) divulgando para a comunidade; 3) enriquecendo os conteúdos escolares do Ensino Básico. As propostas e os desafios que vieram junto da realização do trabalho, tornou possível expandi-lo com a inserção de palestras de divulgação da Astronomia indígena em outros espaços, com a elaboração de materiais táteis para crianças com deficiência visual e com a roteirização de vídeos utilizados na construção de materiais audiovisuais (com acessibilidade para deficientes auditivos) disponíveis gratuitamente na internet. Assim, a pesquisa contribuiu com a perpetuação dos conhecimentos indígenas e a promoção da diversidade cultural, atendendo diferentes públicos, como crianças, jovens e idosos, com produtos educacionais diversos e inclusivos.
Palavras-chave: Astronomia indígena, Astronomia cultural, Diversidade cultural, Metodologia ativa, Interdisciplinaridade, Transdisciplinaridade.