Mestrado: SPACE: Um Catálogo de Aglomerados de Galáxias do S-PLUS DR1 Stripe 82

Data: 
30/09/2019 - 14:00
Local: 
Auditório P217 do IAG (Rua do Matão, 1226, Cidade Universitária)


Defesa de dissertação de mestrado
Aluno: Stephane Vaz Werner de Almeida
Programa: Astronomia
Título: SPACE: Um Catálogo de Aglomerados de Galáxias do S-PLUS DR1 Stripe 82

Comissão Julgadora:
1 – Prof.a Dra. Claudia Lucia Mendes de Oliveira – IAG/USP
2 – Prof. Dr. Eduardo Serra Cypriano – IAG/USP
3 – Prof. Dr. Paulo Afranio Augusto Lopes- UFRJ/Rio de Janeiro-RJ- por videoconferência
4 – Prof. Dr. Roderik Adriaan Overzier – ON/Rio de Janeiro-RJ
 
Resumo
Objetivo: Aglomerados são cruciais para o estudo de evolução de galáxias, pois eles permitem estudos em diferentes meios, e cosmologia, já que a cosmologia é sensível a abundância de aglomerados. O objetivo deste trabalho é obter uma amostra de aglomerados de galáxias usando os dados do Southern Photometric Local Universe Survey (S-PLUS). Além disso, utilizamos uma amostra simulada para obter os parâmetros que maximizam a completeza e a pureza. 
Amostra: Para detectar os aglomerados reais, utilizamos dados do primeiro Data Release do S-PLUS, que cobre a área do Stripe 82. Para simular nossa função de seleção, usamos um cone de luz de 324 deg2 , que foi construido usando métodos que serão descritos em Araya-Araya (in prep.)
Método: Utilizamos o código PZWAV (Gonzalez, 2014) para detectar os aglomerados. O PZWAV é uma técnica que utiliza a distribuição de galáxias no céu e seus redshifts fotométricos para achar candidatos a aglomerados e grupos.
Resultados: Usando a simulação, encontramos os parâmetros que maximizam a completeza e a pureza. Utilizando redshifts reais da simulação, obtivemos que o método pode retornar pureza e completeza acima de 80% para 0.1<z<0.4, podendo chegar a mais de 90% para 0.20<z<0.25, o que nos dá uma perspectiva de bons resultados para surveys futuros, como o J-PAS. Utilizando redshifts fotométricos, obtivemos que para redshifts 0.20<z<0.25 chegamos a ter mais de 90\% de pureza e completeza. Para redshifts mais altos temos uma pureza ainda maior, porém perdemos em completeza, chegando a ~65\%. Encontramos que o desvio padrão da diferença do centro real do aglomerado e do detectado está dentro de 0.025 para log(M_200/M_sun)>14.0. E também que para a diferença de redshift está dentro de ~0.015. Menos de 1% da amostra sofreu fragmentação ou overmerging, consistente com trabalhos anteriores. Por fim, obtivemos um catálogo com 1981 candidatos a aglomerados e grupos utilizando os dados do S-PLUS sobre a área do Stripe 82. Comparamos nosso catálogo de aglomerados com seis catálogos já existentes na literatura, encontrando objetos em comum com todos eles, além de novos aglomerados somente encontrados em nosso catálogo.
Palavras-chave: aglomerados de galáxias, detecção, cosmologia, estrutura em larga escala