Palestra: Associação entre COVID-19, fatores ambientais e distanciamento social (USP 60+)

Data: 
24/06/2020 - 13:00
Local: 
Transmissão online
 
A palestra será proferida pelo Dr. Sergio Ibarra Espinosa, pós-doutorando do Departamento de Ciências Atmosféricas do IAG/USP.
 
Resumo: O coronavírus 2 da síndrome respiratória aguda grave (SARS-CoV 2 ou COVID-19) foi declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma pandemia em 11 de março de 2020, e os esforços globais para entender as implicações ambientais dessa nova doença estão em andamento. O Brasil está se tornando o epicentro da doença e os governos estão implementando planos de distanciamento social e quarentena para reduzir as taxas de infecção. Além disso, as empresas de Internet publicam índices de mobilidade que suportam essas medidas. Este artigo descreve as associações entre o índice de mobilidade residencial do Google e os casos diários de COVID-19 em São Paulo, Brasil. Aplicamos um modelo de aditivo generalizado (GAM) semiparamétrico para estimar a associação e índice de mobilidade residencial (RMI) e COVID-19, que também consideram PM2,5 e O3, umidade relativa e temperatura com defasagens entre 2 e 14 dias. O RMI aumentou após o início da quarentena com uma média de 17,62% durante Em maio de 2020, o que resultaria em 1897 casos COVID-19 (IC 95%: 1704 a 2113) após três dias. Um RMI de 0% resultaria em 15474 (IC 95%: 13894 a 17235) e um RMI de 100% seria 0,104 (IC 95%: 0,093 a 0,116) casos após o mesmo tempo. Além disso, descobrimos que um incremento de 1 [µg / m³] de O3 e PM2,5 produziria riscos relativos médios de 1,024 (IC95%, 1,017 a 1,028) e 1,003 (IC95%, 0,997 a 1,009), respectivamente. Esses resultados implicam que esses índices de mobilidade possam ser usados como ferramentas para apoiar atividades sociais à distância e avaliar a eficácia nas próximas semanas e meses. Pequenos incrementos de poluição do ar representam um risco de infecções por COVID-19. 
 
 
 
O ciclo de palestras "Meteorologia e Mudanças Climáticas" é realizado mensalmente pelo Departamento de Ciências Atmosféricas do IAG, dentro do programa "USP 60+". Durante o período de isolamento social, as palestras serão realizadas de forma online, com perguntas enviadas via chat nas plataformas de transmissão.
 
 
YouTube:
 
Facebook: