1ª Etapa: Disciplina Preparação Pedagógica

O interessado em cursar a disciplina deverá efetuar a pré-matrícula no Sistema Janus.
Para saber mais sobre os períodos regulares de matrículas em disciplinas consulte aqui o calendário do Sistema Janus.

Carga Horária

Teórica

(por semana)

Prática

(por semana

Estudos

(por semana)

Duração

(em semanas)

Total

(em horas)

1 2 1 15 60

Sigla da Disciplina: IAG5900


Nome da Disciplina: Preparação Pedagógica


Oferecimento: Esta disciplina é oferecida somente para alunos do IAG/USP


Número de Créditos: 04


Docentes Responsáveis:

Profa. Dra. Marcia Ernesto

Profa. Dra. Jane Cristina Gregório Hetem

Profa. Dra. Rita Yuri Ynoue


Objetivos:

Fornecer informações e práticas para a formação pessoal, didática e pedagógica dos futuros docentes do ensino superior. Fornecer uma visão crítica das principais teorias e metodologias relacionadas ao ensino superior. Discutir as principais questões do processo de ensino e aprendizagem no contexto dos cursos de graduação em Astronomia, Geofísica e Meteorologia e áreas afins.

Justificativa:

Os bolsistas de doutorado da CAPES devem cursar essa disciplina como requisito para se inscreverem como estagiários no Programa de Aperfeiçoamento do Ensino (PAE). O papel da Preparação Pedagógica é melhorar a formação dos alunos de pós-graduação visando uma futura atuação como docente no ensino superior. As atividades práticas são organizadas de forma a discutir questões pedagógicas e didáticas no ensino superior, com base em estudos teóricos e metodologias fornecidas pela literatura especializada.

Conteúdo:

(1) Estudo dos objetivos do Projeto Político Pedagógico dos cursos de graduação do IAG e as inovações nas práticas de ensino previstas no plano de metas do Instituto. (2) Processo de ensino e aprendizagem: abordagens e métodos pedagógicos no ensino superior. (3) Abordagem de ensino centrada no aluno: o uso de recursos tecnológicos no método de aprendizagem baseado em resolução de problemas relacionados a Astronomia, Geofísica e Meteorologia. (4) Métodos de avaliação: discutir abordagens que permitam criar avaliações claras e flexíveis (inclusivas) para que todos os alunos tenham oportunidades igualitárias de mostrar seus resultados de aprendizagem.

Bibliografia:

ANATASIOU, L.G.C., 1998. Metodologia do ensino superior: da prática docente a uma possível teoria pedagógica. Curitiba: IBPEX.
ANATASIOU, L.G.C., PIMENTA, S.G., 2002. Docência no ensino superior (vol. I) São Paulo: Cortez.
BOMENY, H., 2001. Newton Sucupira e os rumos da educação superior
FREIRE, P., 2006. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa, São Paulo: Paz e Terra.
GIL, A.C. 2012 Metodologia do ensino superior.
KRASILCHIK, M., 2007. Docência no ensino superior. In: IX Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Professores. Águas de Lídóia. Formação de educadores: o papel do educador e sua formação. São Paulo: UNESP.
MORAN J.M., MASETTO, M.T., BEHRENS, M.A., 2013. Novas tecnologias e mediação pedagógica.
MORRIS, W.H. (org.), 1972. O ensino superior.
OLIVIERI, M.F.A., OLIVIERI, M.A., BALLABEN, C.R., 2013. Didática e práticas do ensino superior.
PENIN, S.T.S., 2010. Formação continuada na docência do ensino superior: o papel da avaliação, São Paulo: PRG/USP.
PICONEZ, S.C.B.(coord.), 2012. A prática de ensino e o estágio supervisionado.
PIMENTA, S. G., ALMEIDA, M. I. (Orgs) 2009. Pedagogia universitária. São Paulo: Edusp.
RUÉ, J. 2007. El aprendizaje en Autonomia: posibilidades y límites. Cadernos Pedagogia Universitária – PRG/USP.
STEINER, J.E., MALNIC, G. (orgs.), 2006. Ensino superior – conceito e dinâmica.
VEIGA, I.P. A., CASTANHO, M.E.L.M. (Orgs.). Pedagogia universitária: a aula em foco. ed. Campinas: Papirus, 2007
Publicações recentes em periódicos especializados.

Critérios de avaliação:

Relatórios e seminários individuais, ou produzidos em grupo, resultantes de debates e reflexões em subgrupos apoiadas em leituras relacionadas às temáticas propostas na ementa. Desenvolvimento e apresentação de planos de aula e programação de disciplina de graduação. Simulação de prova didática. Elaboração de atividade prática utilizando recursos e facilidades tecnológicas. Frequência mínima de 75%.

Observação:

(1) As atividades práticas constarão de explanações e debates sobre os temas indicados na ementa, fomentando discussões em subgrupos;
(2) Visando a realização das atividades em grupo, as aulas serão realizadas em encontros de 2 a 3 horas, uma ou duas vezes por mês ao longo do semestre letivo (15 semanas).
(3) Parte da carga horária será dedicada aos estudos fora dos encontros presenciais. Nessas horas de estudo, os estudantes deverão realizar leituras previamente indicadas e elaborar os materiais (relatórios, aulas, seminários) solicitados nos critérios de avaliação.
(4) Disciplina oferecida preferencialmente para estudantes do IAG/USP.