Investigação da altura da camada limite planetária na região da Estação Brasileira na Antártica

 

Autor: 
Rafael dos Reis Pereira
Informações Gerais
Departamento: 
meteorologia
tipo: 
Mestrado
Data da Defesa: 
2017
Palavras-chave: 
Altura da camada limite planetária, expressão diagnóstica, coeficiente adimensional, Estação Antártica Comandante Ferraz
Orientadores
Orientador: 
Jacyra Soares

A região Antártica desempenha um papel fundamental no controle do clima global, afetando principalmente o Hemisfério Sul. Entretanto, pouco se conhece sobre os processos de interação entre a superfície e a atmosfera local, que ocorrem na camada limite planetária (CLP) e se estendem verticalmente até a altura da CLP. Deste modo, este trabalho tem como objetivo investigar a altura da camada limite planetária na região da Estação Brasileira na Antártica (EACF), utilizando dados observacionais obtidos pelo projeto ETA (Estudo da Turbulência na Antártica) durante os dias 22 a 26 de novembro de 2014 e apoiando-se em estudos prévios realizados para a Antártica. Estes estudos mostraram que a altura da CLP ao longo do continente pode chegar a 100 m durante condição estável ou neutra no verão, mas não ultrapassa os 50 m no restante do ano. Para a região da EACF foram utilizadas seis expressões diagnósticas que estimaram a altura da CLP sob condições de estabilidade estável e neutra a partir de dados observados próximos a superfície e coeficientes adimensionais empíricos. Para todas estas expressões foram ajustados e sugeridos novos coeficientes a fim de que a estimativa da altura da CLP na região da EACF fosse compatível com as alturas encontradas na literatura. Embora as estimativas tenham se baseado apenas em observações próximas a superfície, este trabalho fornece uma discussão inédita para o estudo da altura da CLP na região da EACF e irá auxiliar trabalhos futuros.

AnexoTamanho
d_rafael_r_pereira_original.pdf1.81 MB