Modelagem do balanço de energia à superfície em regiões de montanha

 

Autor: 
Miriam Mathias Gigi
Informações Gerais
Departamento: 
meteorologia
tipo: 
Mestrado
Data da Defesa: 
2017
Palavras-chave: 
Modelos estatísticos. Balanço de energia. Terreno complexo. SiB2-Reg. método de separação de fatores.
Orientadores
Orientador: 
Humberto Ribeiro da Rocha

Este trabalho teve como objetivo explorar a variabilidade hidrológica e atmosférica na microbacia de Ribeirão das Posses, localizada na Bacia do Rio Jaguari, principal contribuinte do sistema Cantareira de abastecimento em São Paulo, no cálculo dos fluxos atmosféricos de água e energia e fluxos hidrológicos.  A discussão da variabilidade hidrológica e atmosférica utilizou medidas de campo de variáveis meteorológicas (temperatura e umidade do ar, precipitação e velocidade do vento) enquanto os fluxos de energia foram estimados utilizando-se o modelo SiB2-Reg. Os dados foram  medidos por meio de uma rede de estações meteorológicas  distribuídas na bacia, de forma a representar o sinal da variabilidade em um terreno montanhoso com alta resolução espaço-temporal. Ainda, com esses dados, foram ajustados modelos estatísticos que relacionaram as variáveis atmosféricas em função da altitude. O modelo SiB2-Reg foi utilizado para calcular as trocas de energia  e  massa entre a atmosfera e a superfície, e foi forçado com as variáveis extrapoladas pelos modelos estatísticos. Este trabalho contribuiu para o aperfeiçoamento da estimativa do balanço de energia e água e da produtividade vegetal na região da Serra da Mantiqueira com resolução refinada identificando uma grande variabilidade nas variáveis que são negligenciadas por modelos de circulação geral quando compreendidas como uma área homogênea. 

AnexoTamanho
d_miriam_m_gigi_corrigida.pdf6.54 MB